quarta-feira , 23 agosto 2017

A quem você está servindo?




Eu gostaria que você prestasse muita atenção (não leia apenas) no texto do Evangelho que escreveu Mateus, Capitulo 25.31-46.
Note a profundidade das palavras do Senhor quando se refere ao julgamento que Ele fará e consequente punição para todos aqueles que por fazerem parte de uma determinada denominação religiosa crê que já está salvo e garantido no Reino dos céus.

Eu ouço, quase que diariamente, irmãos pronunciarem com muito orgulho a seguinte frase: “Eu sirvo a Jesus e não aos homens“.
olhando assim parece até bonita esta frase, mas voltando à Palavra de Deus descobrimos que algo não está bem e parece até fora de propósito, haja visto que está em desarmonia com os ensinamentos de Jesus traduzidos no Evangelho segundo Mateus.

Note que Jesus fará um julgamento minucioso de todos os que arrotam santidade mas que na verdade não são mais do que ‘sepulcros caiados’. O Mestre afirma com muita propriedade que “nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus”, (Mateus 7.21).
É isto mesmo, nem todos os que estão costumeiramente nos cultos da igreja orando, profetizando, cantando ou ministrando serão salvos da condenação eterna, e isto por causa da falsa religiosidade que estampa no rosto daqueles que, muitas vezes, se mostram os mais santos entre os santos do Senhor.

Ao falar do julgamento individual que irá fazer com cada indivíduo, Jesus deixa claro que a falsa vida religiosa ostentada por muitos não valerá absolutamente nada e não justificará a sua absolvição da condenação já estabelecida pelo Justo Juiz.

Cristo separará as ovelhas dos bodes. Enquanto as ovelhas estarão entrando para o Reino do Senhor, os bodes estarão sendo destinados ao castigo eterno, e neste momento o Senhor lhes fará saber o motivo dessa separação. Ele dirá aos bodes:

” Eu tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; adoeci, em não me visitastes; estava na prisão e não fostes ver-me”. Mateus 25.

Nesse momento crucial e aterrorizante eles perguntarão ao Senhor:
“Mas quando foi que te negamos essas coisas?”
A resposta de Jesus será: “sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.” (Mt 25.45).

Qual é mesmo a frase que ouvimos constantemente muitos crentes dizer orgulhosamente? “Eu sirvo a Jesus e não aos homens”.

Pois bem, ser crente na igreja, dar glória a Deus alto para que todos ouçam, fazer trabalhos eclesiásticos e ostentar uma ‘santidade’ invejável quando do nosso lado tem irmãos passando por necessidades e sequer olhamos para esses irmãos não faz de nós filhos de Deus e muito menos herdeiros do Reino.

Não bata no peito dizendo que serve a Deus e não aos homens se você não é capaz de socorrer o seu irmão necessitado, que as vezes passa dias sem comer enquanto você está pregando ou exortando no templo ‘em nome de Deus’ e não faz nada para demonstrar que realmente você teme a Deus.
Servir a Deus é servir os pequeninos, é alimentar os famintos, visitar os enfermos, dar suporte as viúvas e aos órfãos.

“A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como sincera e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e, especialmente, não se deixar corromper pelas filosofias mundanas.” Tiago 1.27.

O apóstolo João corrobora este ensino de Jesus quando escreve em sua 1ª Epístola:
“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu.” 1ª João 4.20.

Não é possível servir a Deus e desprezar o nosso irmão, quem procede dessa forma não sabe o que é servir a Jesus, nunca o conheceu de fato e jamais herdará o reino de Deus.

Então amado irmão, a quem você serve?

Nos laços do Calvário,
Pr. Valtair Freitas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes