segunda-feira , 20 novembro 2017

Cuidado com as Falsas Profecias e com os Falsos Profetas

(Mais um alerta ao povo de Deus sobre falsos profetas)

At 17. 11 “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.”

Atualmente, observamos diversas pessoas correndo de igreja em igreja em busca de “profecias” e de “revelações”. Tais “crentes”, na verdade, querem respostas para seus problemas pessoais – (2 Tm 4.3): “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos.”

Em 1Coríntios 14.3, o propósito divino da profecia é consolar, exortar e edificar. Qualquer profecia que fuja a este propósito não procede de Deus e jamais se cumprirá (Dt 18.22).

“Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.” 1Co 14.3.

  1. Julgando as profecias pela Palavra.
    A profecia na igreja (ou em TV) necessita ser julgada –
    “E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem.”(1Co 14.29).

Mas quais os parâmetros para o seu julgamento?

A resposta é a própria Palavra de Deus, que é nosso modelo áureo e referência plena de fé; o guia da nossa vida, do nosso culto ao Senhor, e do nosso desempenho no seu trabalho – (2Tm 3.16,17): “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra. Qualquer profecia que entre em conflito com os ensinamentos e doutrinas bíblicas não pode vir de Deus.”

Os falsos mestres e profetas, enganam o povo, porque são emissários do Diabo – (Jo 8.44):

“Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.”

Todavia, a Bíblia declara: “…nenhuma mentira vem da verdade” (1Jo 2.21).

O crente fiel, que sempre ora e lê a Palavra de Deus, compara aquilo que ouve com o que está escrito na Escritura, a fim de comprovar a veracidade das profecias enunciadas.

  1. Conhecendo o falso profeta pelos frutos.
    Jesus Cristo nos adverte a respeito de falsos profetas que se infiltram no meio do povo de Deus.

Apesar da aparência de piedade, não passam de agentes de Satanás; sua missão: corromper a fé dos salvos e destruir a unidade da Igreja – (Mt 7.15-23): “Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores……”

Muitos deles operam sinais e prodígios – (Mt 24.24): “porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” mas tudo isto fazem sob a eficácia de Satanás
Como identificá- los?
Como saber se estão em nosso meio?

A resposta é:

1- conhecendo a Palavra de Deus e tendo o discernimento pelo Espírito Santo.

2 – Além disso, os seus frutos são uma irrefutável evidência de sua mentira e falsidade (Gl 5.22,23). A árvore má não pode dar frutos bons (Mt 7.16-20).

3 – Observando as supostas profecias.

ENSINOS FALSOS
Uma característica dos falsos mestres é ensinar o que as pessoas querem ouvir independentemente se estão erradas ou não (Jr 5.31; 1Rs 22.12-14).

Deus age de forma diferente para conosco. Ele fala, não o que gostamos de ouvir, mas o que precisamos ouvir, e corrige-nos sempre quando estamos errados porque nos ama (Hb 12.4-13).

O menosprezo da glória de Cristo.
Os ensinos dos gnósticos negam o sofrimento de Jesus e o valor de seu sacrifício na cruz para expiação dos pecados e salvação dos pecadores. (1Pe 2.21-24; Rm 5.5-9; 2 Co 5.21).

Hoje, muitos falsos profetas tentam afastar a Igreja do seu alvo descrito nas Escrituras, mediante a pregação de um evangelho fácil, sem renúncia, sem compromisso, sem santidade; um evangelho que apregoa apenas o apego pelos bens materiais.

Assim como um marketing empresarial, tal evangelho emprega a mídia audiovisual com o objetivo de manipular as emoções do homem.

“Através de um misticismo exacerbado e antibíblico, colocam-se os falsos profetas acima da Palavra de Deus. Apresentam-se, via de regra, como portadores de uma nova revelação.

Só existe uma maneira de se combater os falsos profetas: confrontá-los com a Palavra de Deus”.

Bom seria se todos os cristãos se preocupassem em exercer o discernimento de espíritos e aprender a julgar as profecias. 2 Rs 4.28

Sejamos bereianos e julguemos as profecias.
Será que é ‘tocar no ungido’ se a gente julgar suas ‘profetadas’?

Nos Laços do Calvário,
Pr. Valtair Freitas




(Mais um alerta ao povo de Deus sobre falsos profetas) At 17. 11 “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.” Atualmente, observamos diversas pessoas correndo de igreja em igreja em busca de "profecias" e de "revelações". Tais "crentes", na verdade, querem respostas para seus problemas pessoais - (2 Tm 4.3): “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos.” Em 1Coríntios…

Review Overview

User Rating: Be the first one !
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes