segunda-feira , 20 novembro 2017

Essa nossa mania de querer interpretar um versículo da Bíblia sem ler o contexto

Mateus 7.1: “Não julgueis, para que não sejais julgados

Quando eu lecionava Hermenêutica e Homilética no Seminário Bíblico eu sempre alertava aos meus alunos sobre o perigo de tomar um versículo isoladamente e querer interpreta-lo fora do contexto. Isto é um perigo porque ao fazermos isto geralmente criamos uma interpretação tendenciosa que serve apenas, e tão somente, para sustentar aquilo que queremos sustentar.

Todo crente conhece de cor, e está sempre na ponta da língua Mateus 7.1, ( “Não julgueis, para que não sejais julgados“) alguns se atrevem a ir até o versículo 5, mas eles sempre param no versículo 5. Seria interessante ler os outros versículos desse texto, pois assim saberíamos, o que de fato, Jesus estava ensinando aos seus discípulos no Monte.

Esta é a parte moral do sermão de Jesus. Ele começa, o capítulo 5, alertando sobre o perigo de se fazer um juízo temerário, ou seja, julgar alguém pela sua conduta antes de ver a sua própria maneira de viver. O Mestre nos ensina que, antes de olhar para os erros dos outros, devemos olhar para nós primeiro, por que é um erro querer falar dos erros do nosso próximo, quando nós mesmos praticamos os mesmos erros ou até fazemos coisas piores.

O ensinamento de Jesus aqui é que não devemos ter o hábito de criticar as pessoas.

Mas porque Jesus está falando isso, de não julgar para não ser julgado?
Porque na sequência do texto Ele fala da necessidade de examinar e fazer julgamento das atitudes de algumas pessoas entre o povo de Deus, principalmente os falsos mestres, falsos profetas, falsos cristãos.

Jesus não está abolindo a necessidade de se fazer julgamento na igreja, ele apenas nos ensina a sermos aptos a fazer os julgamento, ou seja, não sermos levados pela soberba nem pelo moralismo, mas julgar com justiça e com zelo, baseado na Palavra de Deus.

Eu disse que os que criticam os zelosos só leem até o versículo 5 e digo com razão porque veja o que diz o versiculo 6:
Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem”.

O que vamos fazer com esse versículo? Arranca-lo da Bíblia?
Como saberemos quem são os cães, ou os porcos?

Só saberemos se estivermos ligados no que o Senhor nos ensina nesse mesmo texto.
Se você pensa que não cabe a nós distinguir quem age como cão e porco na igreja do Senhor, então você deve ler um outro evangelho diferente do que este que eu leio, porque neste aqui Jesus ensina fazer esse discernimento e avaliação.

No versículo 15 Jesus faz um alerta: “Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”.

Se não podemos fazer um julgamento como saberemos quem são os falsos profetas, que sempre aparecem com cara de ovelhas?

Jesus está ordenando a você crente, a identificar os falsos mestres, falsos profetas, falsos ministros dentro da igreja e avaliar o caráter dessas pessoas.

Devemos cruzar os braços e deixar que os lobos nos devorem senão estamos julgando uns aos outros e isto é pecado. Ora, isso é hipocrisia e falta de conhecimento da Palavra de Deus.

Mateus 7.1 não deve servir de desculpa a omissão do exercício da disciplina eclesiástica.

Jesus não disse que não podemos fazer esse julgamentodiscernir – o que Ele ensina é outra coisa que cabe aos fofoqueiros de plantão, aqueles que procuram saber da vida de todo mundo e esquecem da sua própria vida. Aqueles que criticam os outros pelo simples prazer de falar mal do irmão. É isso que o Meste está ensinado que não se deve fazer.

Continuando a leitura do Sermão do Monte, Jesus fala que a árvore é conhecida pelos seus frutos. Uma árvore má não pode produzir bons frutos, e vice versa. E o Versículo 19 culmina na grande sentença: “Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo.”

Isto é apenas uma analise do capítulo 5 de Mateus. Só pra lembrar o Sermão do Monte começa no Capítulo 5 e vai até o final do capítulo 7. São 111 versículos. Você não acha muito arriscado interpretar todo este texto usando apenas 1 ou 5 versículos?

Tem muitos outros textos da bíblia que nos ensinam como exercer o julgamento da igreja do senhor, mas vou ficar apenas com este texto de Mateus, porque tem muita gente citando esse texto aqui para criticar os que tem o verdadeiro zelo pela obra de Deus.

Nos Laços do Calvário,
Pr. Valtair Freitas




Mateus 7.1: "Não julgueis, para que não sejais julgados" Quando eu lecionava Hermenêutica e Homilética no Seminário Bíblico eu sempre alertava aos meus alunos sobre o perigo de tomar um versículo isoladamente e querer interpreta-lo fora do contexto. Isto é um perigo porque ao fazermos isto geralmente criamos uma interpretação tendenciosa que serve apenas, e tão somente, para sustentar aquilo que queremos sustentar. Todo crente conhece de cor, e está sempre na ponta da língua Mateus 7.1, ( "Não julgueis, para que não sejais julgados") alguns se atrevem a ir até o versículo 5, mas eles sempre param no versículo 5. Seria…

Review Overview

User Rating: Be the first one !
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes